28
Maio
2020
|
15:58
Europe/Lisbon

Nova geração Mercedes-Benz Classe E Coupé e Cabriolet

Dinâmicos, eficientes e emocionalmente atraentes

Os modelos Mercedes-Benz Classe E Coupé e Cabriolet são os representantes emocionalmente mais apelativos da família de modelos da classe de luxo. As últimas medidas implementadas para reforçar a atratividade destes modelos tornam-nos ainda mais desejáveis. O estilo desportivo foi aperfeiçoado, em particular na secção dianteira, apresentando agora um visual rejuvenescido. Os faróis LED têm agora mais estreitos, enquanto o interior dos farolins traseiros em LED foi remodelado. Ao mesmo tempo, os modelos de duas portas receberam os principais equipamentos aperfeiçoados das outras variantes de carroçaria no âmbito do facelift. Estes incluem os motores a gasolina e Diesel, mais eficientes, com motor de arranque/alternador integrado, a nova geração dos sistemas de assistência à condução e do sistema de informação e de entretenimento MBUX (Mercedes-Benz User Experience). Prevê-se que os modelos Classe E Coupé e Cabriolet estejam disponíveis na Europa a partir de setembro de 2020.

O Classe E Cabriolet com a clássica capota de lona oferece espaço e conforto aos quatro ocupantes durante as longas viagens. E fá-lo todo o ano: como opção, o Cabriolet pode ser equipado com o sistema elétrico defletor de ar AIRCAP e com o sistema de aquecimento da zona do pescoço AIRSCARF. A adequação para uma utilização sem restrições durante todo o ano é igualmente assegurada pela capota de lona acústica, um equipamento de série que ajuda a reduzir o nível de ruído sentido no interior do habitáculo. A sua estrutura multicamada com isolamento sofisticado também assegura um ambiente confortável, independentemente da estação do ano, e reduz o normal ruído do vento. Com as expressivas proporções típicas de um modelo coupé, com um design sensual e um conforto excecional para os quatro passageiros, o novo Classe E Coupé combina a beleza e o estilo clássico de um limousine desportivo de luxo com a tecnologia moderna.

Visual requintado: grelha do radiador em padrão diamante com design em forma de "A"

As modificações realizadas ao nível do design, particularmente na secção dianteira dos modelos Classe E Coupé e Cabriolet, conferem um requinte acrescido. A impressão de maior dinamismo é uma cortesia dos faróis mais planos que, mesmo nos modelos de entrada de gama, estão totalmente equipados com tecnologia LED. O interior complexo e tecnologicamente avançado destes faróis LED High Performance é excecional.

O design em forma de "A" da nova grelha do radiador com padrão diamante, que é igualmente equipada de série em todas as versões, acrescenta um toque particularmente dinâmico. A grelha também integra pontos cromados, uma lamela simples e a estrela Mercedes-Benz no centro.

Na secção traseira destacam-se os farolins traseiros bipartidos com interior totalmente redesenhado e com tecnologia LED. O módulo da estrela com câmara de marcha-atrás está integrado na tampa da bagageira.

No facelift dos modelos Classe E Coupé e Cabriolet foram disponibilizadas quatro novas cores de pintura, designadamente a cor prata high-tech, cinza grafite metalizado, prata mojave e vermelho patagonia (designo). A gama de jantes disponíveis também foi alargada, incluindo agora jantes aerodinâmicas, que tal como o nome indica, contribuem para a redução do consumo de combustível e para a sustentabilidade do ambiente.

Os interiores dos modelos Coupé e Cabriolet combinam um estilo moderno com o luxo desportivo. As linhas essenciais do interior são claramente definidas. A secção superior do tablier aparenta estar suspensa, assentando sobre elementos de revestimento de proporções generosas, que fluem de forma sensual e contínua até às portas dianteiras. Os materiais selecionados de elevada qualidade realçam a desportividade e o carácter elegante do veículo. As opções de revestimento com novo visual – madeira de freixo porosa e alumínio com granulado suave de fibra de carbono – permitem aperfeiçoar ainda mais o interior.

Para satisfazer as expetativas a nível de conforto, os bancos combinam um visual moderno com as características de conforto de referência da Mercedes-Benz durante longas viagens, fornecendo ao mesmo tempo um excelente apoio em situações de condução dinâmica. A regulação adaptativa do banco do condutor é um equipamento particularmente inteligente: quando a altura do corpo é inserida no sistema através do ecrã multimédia ou da aplicação Mercedes me, o banco é regulado automaticamente para uma posição normalmente adequada para um condutor com essa altura.

Os bancos desportivos com visual integral incluem apoios laterais pronunciados e apoios de cabeça. Os contornos dos bancos seguem os pronunciados apoios laterais e, em função da especificação, a secção central integra pespontos transversais desportivos ou longitudinais modernos. As cores da secção central do apoio de cabeça e da almofada do assento do banco são coordenadas com a geometria geral dos bancos. Estão disponíveis várias combinações de materiais, desde tecido, pele sintética ARTICO, pele granulada, pele nappa com padrão diamante e pele refletora de luz solar (para o Cabriolet).

A nova geração de sistemas de assistência à condução: melhor assistência nas filas de trânsito e também durante o estacionamento

O novo Classe E está equipado com a última geração dos sistemas de assistência à condução Mercedes-Benz, o que resulta num nível especialmente elevado de segurança ativa: o Coupé e o Cabriolet podem atuar rapidamente e de forma inteligente se o condutor não o fizer. O sistema de deteção de mãos fora do volante funciona agora com tecnologia capacitiva, melhorando, portanto, a facilidade de utilização durante a condução em modo semiautomático. Desta forma, para informar os sistemas de assistência de que o condutor mantém o controlo do Classe E, basta que o condutor mantenha as mãos no volante. Anteriormente era necessário que o condutor manobrasse o volante – ou seja, um ligeiro movimento – para que o sistema obtivesse uma resposta. O novo volante integra no aro uma camada com sensores, que detetam se o condutor mantém as mãos no volante. Se o sistema detetar que o condutor não tem as suas mãos no volante durante um certo período de tempo, é iniciado um ciclo de aviso, que poderá terminar numa assistência de travagem de emergência se o condutor continuar a não reagir.

O Classe E está equipado de série com Active Brake Assist que, em muitas situações, pode travar autonomamente para evitar uma colisão ou atenuar a sua severidade. O sistema também poderá travar perante veículos parados ou pedestres a atravessar a estrada e, inlcusivé evitar colisões. Como parte integrante do Pack Driving Assistance, isto agora também é possível durante as manobras de mudança de direção. O Intelligent Drive disponibiliza uma gama de funções adicionais que podem ser opcionalmente acrescentadas ao Pack Driving Assistance.

Ainda mais conforto no interior: uma nova geração de volantes e ainda o MBUX

O Classe E está equipado com um volante totalmente novo nesta remodelação do modelo. O volante está disponível com revestimento em pele e numa variante superdesportiva. As superfícies de controlo incluem um acabamento em preto brilhante, enquanto os elementos de revestimento e os adornamentos apresentam um acabamento prateado. As funções do painel de instrumentos e do ecrã multimédia são selecionadas e controladas através dos botões táteis, agora com tecnologia capacitiva ao invés da anterior tecnologia ótica.

O novo Classe E está equipado com a última geração do sistema multimédia MBUX (Mercedes-Benz User Experience). De série inclui dois ecrãs largos de 10.25 polegadas/26 cm dispostos lado a lado, cuja combinação cria um fantástico ecrã largo de grandes dimensões. Estão disponíveis como opção dois ecrãs de 12.3 polegadas/31.2 cm. A informação no painel de instrumentos e no ecrã multimédia é facilmente legível nos ecrãs de alta resolução.

O controlo de conforto ENERGIZING combina vários sistemas de conforto no veículo e utiliza ambientes de som e de iluminação, bem como um vasto leque de modos de massagem para satisfazer uma grande variedade de requisitos individuais no que diz respeito ao bem-estar dos ocupantes. A função ENERGIZING COACH é um novo equipamento nos modelos Classe E Coupé e Cabriolet. Esta função recorre a um algoritmo inteligente e recomenda um dos programas em função da situação e do ocupante. Se este ou outro aparelho Garmin® compatível for utilizado, as estatísticas pessoais, como o nível de stress ou a qualidade do sono, otimizam o rigor da recomendação. O objetivo consiste em proporcionar bem-estar e relaxamento ao condutor mesmo durante viagens exigentes e monótonas.

URBAN GUARD: a interligação inteligente das soluções de hardware e software para a proteção contra o crime

Em conjunto com o Mercedes me, os dois packs URBAN GUARD Vehicle Protection e URBAN GUARD Vehicle Protection Plus permitem uma monitorização completa do veículo estacionado. O URBAN GUARD inclui um sistema de alarme antirroubo, proteção contra o reboque não autorizado com avisos visuais e sonoros no caso de ser detetada uma mudança da posição do veículo, uma sirene de alarme, monitorização do interior (acionada no caso de deteção de movimentos no interior), bem como uma pré-instalação para a deteção de roubo e colisão quando o veículo está estacionado. Neste último caso, os sensores do veículo detetam, quando o veículo está estacionado e trancado, uma colisão, o reboque do veículo, ou tentativas de arrombamento. Se o serviço estiver ativo, o condutor recebe informação detalhada através da Mercedes me App – surge uma notificação push, onde o condutor poderá saber, por exemplo, a severidade dos danos e a zona danificada do veículo estacionado. Logo após o veículo ser ligado, esta informação também é apresentada uma vez no ecrã multimédia.

Além disso, o URBAN GUARD Vehicle Protection Plus oferece uma função para identificar a localização dos veículos roubados. Em caso de roubo, isto permite recuperar o veículo mesmo que o assaltante tenha desativado a função de localização do veículo.

"E" como sinónimo de eficiência: a eletrificação da cadeia cinemática foi alargada

A eletrificação da cadeia cinemática dá mais um passo importante com a remodelação do Classe E. Os novos modelos de duas portas também receberam a versão topo de gama do motor Diesel de quatro cilindros (OM 654 M), que debita uma potência de 195 kW e está equipado pela primeira vez com um motor de arranque/alternador integrado (ISG) com um sistema elétrico de bordo de 48 V. Graças à função de recuperação de energia e à capacidade de circulação em roda livre com o motor desligado, o motor é ainda mais eficiente.

O contínuo trabalho de desenvolvimento significa que o motor de arranque/alternador integrado equipado nos modelos é uma unidade de segunda geração que agora está integrada na caixa de velocidades e não no motor. Isto significa que pode ser mais facilmente combinada com diferentes motores. A propulsão extra que está disponível logo a partir da primeira rotação do motor, conhecida como EQ Boost, pode fornecer até 15 kW de potência e 180 Nm de binário, assegurando desta forma um prazer de condução superior por ambos os modelos desportivos de duas portas.

A tecnologia de 48 V com o ISG é também um equipamento do motor a gasolina de seis cilindros em linha (M 256), agora disponível pela primeira vez no Classe E. Tal como sucede com as variantes Limousine, Station e All-Terrain, esta unidade foi agora adicionada à gama de motores dos modelos de duas portas. Trata-se de uma unidade que já é conhecida dos modelos CLS, Classe S e GLE, a sua propulsão elétrica de até 16 kW de potência e de 250 Nm de binário reforça o carácter desportivo de ambos os modelos Coupé e Cabriolet. A combinação de série com o sistema de tração integral 4MATIC acentua ainda mais o dinamismo destes dois modelos. A eletrificação sistemática do motor é um fator importante na eficiência excecional da cadeia cinemática e uma evidência da estratégia da empresa para as futuras cadeias cinemáticas.

Novos equipamentos com tecnologia moderna para o OM 654: a caminho de se tornar o mais potente motor Diesel de quatro cilindros

A liderar as inovações entre as medidas implementadas para a melhoria da eficiência está o novo motor OM 654 M com motor de arranque/alternador integrado. Além da eletrificação, que também inclui a utilização de um compressor elétrico do A/C, a seguir descrevem-se as modificações mais importantes que permitem extrair uma potência de até 195 kW e ainda 15 kW a partir do sistema EQ Boost:

  • Uma nova cambota permitiu aumentar o curso dos êmbolos para 94 mm e a cilindrada para 1993 cc (anteriormente: 92.3 e 1950 respetivamente);
  • A pressão de injeção foi aumentada para 2700 bar (anteriormente: 2500);
  • Resposta particularmente rápida e entrega de potência contínua graças a dois turbocompressores arrefecidos a líquido de arrefecimento, ambos com turbina de geometria variável;
  • Canais de arrefecimento preenchidos com sódio em cada êmbolo. Esta solução ajuda a dissipar o calor na cavidade dos êmbolos;
  • Compressor elétrico do A/C;

Em termos de pós-tratamento dos gases de escape, o mais potente dos motores Diesel de quatro cilindros também dá mais um passo em frente. Os seus componentes incluem:

  • um catalisador de NOx instalado junto ao motor para a redução dos óxidos de azoto;
  • um DPF (filtro de partículas Diesel com revestimento especial para reduzir a quantidade de óxidos de azoto);
  • um catalisador SCR (redução catalítica seletiva; com regulação da quantidade de injeção de AdBlue);
  • um catalisador SCR adicional no lado inferior da carroçaria do veículo com regulação separada da quantidade de injeção de AdBlue;

A caixa de velocidades 9G-TRONIC também foi adicionalmente desenvolvida para acomodar o ISG de segunda geração e, numa primeira fase, para ser utilizada com o motor de quatro cilindros. O motor elétrico, a eletrónica de potência e o permutador de arrefecimento do óleo da caixa de velocidades foram agora instalados na caixa de velocidades. Os cabos anteriormente necessários foram eliminados, o que permitiu reduzir o espaço de instalação e o peso. Isto facilita a combinação da caixa de velocidades com diferentes motores de combustão. Além disso, a eficiência da caixa de velocidades foi aumentada. Entre outros fatores, a interligação otimizada com a bomba elétrica auxiliar de óleo permite reduzir o caudal da bomba mecânica em 30%. Neste caso também é utilizada uma nova geração do controlo totalmente integrado da caixa de velocidades com um processador e nova tecnologia de construção e ligação. Além da maior capacidade de processamento, a quantidade de interfaces elétricos foi drasticamente reduzida e o peso do sistema de controlo da caixa de velocidades foi reduzido em 30 por cento.

A gama de motores Diesel é completada pelo bloco de seis cilindros em linha (OM 656), que também está disponível para os modelos de duas portas em combinação com o sistema de tração integral 4MATIC.

Resumo dos dados técnicos dos modelos Classe E Coupé no lançamento de mercado:

 

 

E 220 d

E 200

Caixa de velocidades

automática

9G-TRONIC

Motor

 

4/em linha

4/em linha

Cilindrada

cc

1950

1991

Potência

kW/CV

143/194

145/197

às

rpm

3800

5500-6100

Potência suplementar com EQ Boost

kW/CV

-

10/14

Binário máximo

Nm

400

320

às

rpm

1600-2800

1650-4000

Binário suplementar com EQ Boost

 

-

150

Consumo de combustível em ciclo combinado[1]

l/100 km

6.2-5.2

8.2-7.2

Emissões de CO2 em ciclo combinado1

g/km

162-137

187-163

Aceleração 0-100 km/h

s

7.4

7.6

Velocidade máxima

 

km/h

242

237

Resumo dos dados técnicos dos modelos Classe E Cabriolet no lançamento de mercado:

 

 

E 220 d

E 200

Caixa de velocidades

automática

9G-TRONIC

 

Motor

 

4/em linha

4/em linha

Cilindrada

cc

1950

1991

Potência

kW/CV

143/194

145/197

às

rpm

3800

5500-6100

Potência adicional com EQ Boost

kW/CV

-

10/14

Binário máximo

 

Nm

400

320

às

rpm

1600-2800

1650-4000

Binário adicional com EQ Boost

 

-

150

Consumo de combustível,

em ciclo combinado1

l/100 km

6.4-5.5

8.6-7.5

Emissões de CO2 em ciclo combinado1

g/km

167-145

195-170

Aceleração

0-100 km/h

s

7.7

7.9

Velocidade máxima

 

km/h

237

234

A história de sucesso dos modelos Classe E de duas portas

A tradição dos modelos Limousine no segmento agora ocupado pelo Classe E é de longa data e remonta até às origens das marcas Mercedes (e Benz). O Stroke/8 Coupé (modelo 114) de 1968 marcou a introdução de uma segunda variante de carroçaria. Posteriormente foram lançados outros modelos coupé neste segmento – durante um certo período também sob a designação de CLK. Cada geração combinou um design elegante, uma desportividade dinâmica e o luxo moderno com uma elevada qualidade.

O Frankfurt International Motor Show (IAA) de setembro de 1991 marcou a estreia de um elegante modelo cabriolet: este veículo de quatro lugares com capota de lona integrava a série de modelos 124, recebeu a designação de Classe E em 1993 e foi lançado no mercado a partir da primavera de 1992, inicialmente com a designação 300 CE-24. Este cabriolet ressuscitou a longa tradição de veículos descapotáveis de quatro portas na história da Mercedes-Benz após um interregno de cerca de vinte anos, pois a produção dos seus antecessores nesta variante de carroçaria na família Classe S, designadamente o 280 SE Cabriolet e o 280 SE 3.5 Cabriolet (W 111), tinha terminado em 1971. No período decorrido, a Mercedes-Benz continuou a manter a cultura da condução com capota aberta com os modelos desportivos SL de duas portas. O sucesso do A 124, do qual foram produzidos 33,592 unidades até 1997, foi continuado ininterruptamente pelos modelos CLK Cabriolet da série de modelos A 208 (1998 até 2003) e A 209 (2003 até 2010) bem como pelos modelos Classe E Cabriolet da série de modelos A 207 (2010 até 2017) e A 238 (desde 2017).

[1] Os valores indicados foram determinados de acordo com o método da medição prescrito. São os “valores de CO₂ de WLTP”, nos termos do artigo 2, n.º 3, do Regulamento de Execução (EU) 2017/1153. Os números/valores não se referem a um veículo individualmente e não são parte da proposta; são fornecidos unicamente com o objetivo de ajudar na comparação entre diferentes modelos de veículos automóveis. Estes valores variam consoante os extras opcionais escolhidos.