03
Abril
2020
|
13:27
Europe/Lisbon

Mercedes celebra 120 anos de História

Há 120 anos, o nome de uma menina de onze anos tornou-se a génese e a primeira marca de viaturas de luxo do mundo. A 2 de abril de 1900, a Daimler-Motoren-Gesellschaft decidiu chamar aos seus automóveis de Mercédès, em homenagem à filha de Emil Jellinek. O primeiro veículo com um melodioso nome em espanhol - o Mercedes 35 PS - causou sensação na semana de Nice em março de 1901. Tal deveu-se não apenas à sua tecnologia altamente avançada - permitindo que ele vencesse várias corridas - mas também porque o seu design era extremamente elegante. O Mercedes 35 cv é considerado o protótipo do automóvel moderno e, com a sua arquitetura progressiva, tornou-se um modelo para toda a indústria automóvel. Paul Meyan, então secretário-geral do Automobile Club of France, disse após a semana da corrida: "Entramos na Era da Mercedes".

Desde então, as letras curvas "Mercédès" adornavam os radiadores dos automóveis de passageiros Daimler. O nome foi registado como marca comercial a 23 de junho de 1902, tendo sido depois alterado para Mercedes-Benz após a fusão das empresas Daimler e Benz em junho de 1926. A Mercedes-Benz sabe, desde a sua origem, combinar beleza e elegância com desempenho e tecnologia. Além disso, o segredo do atual sucesso do design da Mercedes-Benz é também a combinação de inteligência e emoção.

A única marca automóvel com nome feminino

Até ao momento, a Mercedes-Benz é a única marca automóvel no mundo com um nome feminino. Com a iniciativa She’s Mercedes, criada em 2015, a Mercedes-Benz está a construir uma tradição para as inúmeras clientes do sexo feminino.

Desde 2016, a Mercedes-Benz tem sido consistentemente a marca de automóveis de luxo mais valiosa do mundo e é a única marca europeia entre as 10 melhores no ranking "Melhores Marcas Globais 2019" da Interbrand, a conceituada empresa de consultoria de marcas dos EUA.