Lisboa,
05
Julho
2018
|
11:12
Europe/Lisbon

Mercedes-Benz revela escultura Aesthetics Progressive Luxury

Com a escultura "Aesthetics Progressive Luxury", a equipa de design da Mercedes-Benz apresenta uma homenagem ao veículo aerodinâmico em que Rudolf Caracciola estabeleceu, em 1938, um recorde mundial de velocidade: 432,7 km/h na autobahn entre Frankfurt am

Com a escultura "Aesthetics Progressive Luxury", a equipa de design da Mercedes-Benz apresenta uma homenagem ao veículo aerodinâmico em que Rudolf Caracciola estabeleceu, em 1938, um recorde mundial de velocidade: 432,7 km/h na autobahn entre Frankfurt am Main e Darmstadt. Os designers foram inspirados pelo claro idioma de design e a estética purista. Numa competição interna, tiveram que projetar um veículo que retoma o estilo de 1930, dando-lhe uma interpretação completamente nova e contemporânea.

O corpo da escultura é alongado e excêntrico e as cavas das rodas frontais dão uma impressão muscular à escultura. Enquanto a superfície na extremidade dianteira modela sensualmente o corpo do veículo, este começa depois a separar-se lentamente em direção à traseira, como se os segmentos de superfície resultantes fossem capturados por uma corrente de ar imaginária. O efeito ótico gerado incorpora dinamismo e velocidade de um modo cativante. A claridade da escultura reflete a aparência perfeita de todos os veículos EQ.

A escultura Aesthetics Progressive Luxury é a mais recente da série de esculturas Mercedes-Benz. A série compreende as esculturas " Aesthetics No. 1" (2010), "Aesthetics No. 2", "Aesthetics 125" (ambas de 2011), "Aesthetics S" (2012) e "Aesthetics A" (2017).