Sintra,
10
Janeiro
2020
|
19:41
Europe/Lisbon

Mercedes-Benz com novo recorde de vendas e liderança entre as marcas de automóveis de luxo

Em todos os três principais mercados onde opera – China, Alemanha e EUA – a marca de Estugarda superou os elevados níveis do ano anterior.

A Mercedes-Benz comercializou 2,339,562 veículos no ano passado, atingindo o maior volume de vendas na história da empresa (+1.3%).

• A divisão Mercedes-Benz Cars vendeu 2,456,343 veículos Mercedes-Benz e smart em 2019 – um novo recorde num ano completo (+0.7%).

• Ao superar pela primeira vez o marco histórico de 600,000 veículos ligeiros de passageiros vendidos entre outubro e dezembro de 2019, a Mercedes-Benz fechou o melhor trimestre de sempre em termos de vendas (614,319 unidades, +3.2%).

• Desde 2016, a Mercedes-Benz é a número 1 entre as marcas de veículos de luxo e conseguiu manter esta posição mais uma vez em 2019.

• Nos três principais mercados onde opera – China, Alemanha e EUA – a marca de Estugarda aumentou as vendas unitárias comparativamente ao ano passado. A China, o maior mercado, permanece o principal impulsionador, com um aumento das vendas de 6.2% e um novo recorde anual.

2019 representou o nono recorde consecutivo para a Mercedes-Benz, com um crescimento de 1.3% para um total de 2,339,562 unidades comercializadas em todo o mundo. Ao mesmo tempo, a Mercedes-Benz manteve a sua posição de liderança entre as marcas de veículos de luxo pelo quarto ano consecutivo. Em todos os três principais mercados onde opera – China, Alemanha e EUA – a marca de Estugarda superou os elevados níveis do ano anterior. A China, o maior mercado da Mercedes-Benz, permaneceu o principal impulsionador do crescimento, com a venda de 693,443 unidades a representar um aumento de 6.2%. A ofensiva de modelos do ano passado com um total de mais de dez modelos novos ou de facelift levou a um aumento significativo das vendas, particularmente no que diz respeito a veículos compactos e SUVs.

Em 2019, a Mercedes-Benz manteve a liderança de mercado no segmento de luxo, em países como a Alemanha, Reino Unido, França, Espanha, Bélgica, Suíça, Polónia, Portugal, Coreia do Sul, Japão, Austrália, Tailândia, Vietname, Singapura, Canadá e África do Sul.

Os cinco maiores mercados da Mercedes-Benz no ano passado foram a China, a Alemanha e os EUA, seguidos pelo Reino Unido e Coreia do Sul. A marca da estrela terminou o ano com o maior registo de vendas unitárias anuais da sua história, bem como com o seu melhor trimestre de sempre (614,319 unidades, +3.2%). No quarto trimestre de 2019, a Mercedes-Benz vendeu pela primeira vez mais de 600,000 veículos num trimestre. No mês de dezembro foram vendidos 205,968 veículos.

Vendas unitárias anuais Mercedes-Benz por região e mercado

A região Ásia-Pacífico atingiu o melhor nível de vendas de sempre, sendo a China o impulsionador mais importante do crescimento de vendas global.

Na região Ásia-Pacífico, foi atingido um novo recorde em 2019 com 977,922 unidades vendidas (+3.7%). Na China foram comercializados 693,443 veículos, o que representa um aumento superior a 40,000 unidades comparativamente ao ano anterior (+6.2%). Atualmente, a forte ofensiva de produtos, a estratégia de localização e as operações centradas nos clientes são os fatores-chave do sucesso na China; mais de três quartos dos veículos vendidos neste mercado no ano passado foram produzidos diretamente nas fábricas locais. A China tem sido o maior mercado de veículos novos da Mercedes-Benz desde 2015, com o total de vendas unitárias anuais praticamente a duplicar entre 2015 e 2019. Na Coreia do Sul, o segundo maior mercado na região Ásia-Pacífico, as entregas atingiram um novo registo de 78,048 veículos em 2019 (+8.7%). As vendas também atingiram um novo máximo no Vietname.

Na região da Europa, foram vendidos 937,881 veículos Mercedes-Benz em 2019 - um valor ligeiramente acima do nível do ano passado (+0.4%). Na Alemanha, a Mercedes-Benz conseguiu superar o valor do ano anterior em mais de 14,000 unidades devido ao crescimento das vendas de veículos compactos e de SUVs, comercializando 318,353 veículos no total do ano (+4.8%). Este foi o maior volume de vendas na Alemanha dos últimos dez anos. Além da Alemanha, o Reino Unido, a França, a Itália e Espanha estão entre os maiores mercados de vendas de veículos novos na região da Europa. Em 2019, a Mercedes-Benz estabeleceu um novo recorde de vendas em países como a Suíça, Polónia, Dinamarca e Hungria.

Na região NAFTA, foram entregues 372,144 veículos novos Mercedes-Benz a clientes entre janeiro e dezembro (-1.64%). Apesar das desafiantes condições do mercado, foram vendidos 316,094 veículos nos EUA e o registo do ano passado foi superado em 135 unidades (+0.0%). A Mercedes-Benz aumentou o volume de entregas nos EUA em cinco dos seis meses do segundo semestre. Um aumento das vendas unitárias foi, portanto, atingido no quarto trimestre (+1.7%). No Canadá, a Mercedes-Benz mantém a sua posição como a marca líder no segmento de veículos de luxo pelo sexto ano consecutivo.

Vendas unitárias anuais Mercedes-Benz por modelo

Com a venda de cerca de 783,700 unidades, os SUVs GLA, GLB, GLC, GLC Coupé, EQC (consumo de energia elétrica em ciclo combinado: 20.8–19.7 kWh/100 km; emissões de CO2 em ciclo combinado: 0 g/km)[1], GLE, GLE Coupé, GLS e Classe G foram o segmento mais vendido da Mercedes-Benz em 2019 (-4.5%). Desde agosto de 2019, as entregas aumentaram todos os meses, impulsionadas pelos novos GLC e GLE. O GLC foi mais uma vez o SUV mais vendido do portfolio de modelos em 2019. No ano anterior, o Classe G conseguiu melhorar o seu recorde estabelecido em 2017 em mais de 13,000 unidades: os 34,912 veículos entregues resultaram num forte aumento das vendas superior a 60%.

Em 2019, um quarto dos veículos Mercedes-Benz vendidos pertence ao segmento de veículos compactos: mais de 667,000 unidades do Classe A e Classe B, CLA, CLA Shooting Brake, GLA e GLB foram entregues no ano passado (+9.5%). Isto representa um aumento de mais de 30,000 vendas unitárias comparativamente ao recorde anterior, estabelecido em 2016. O novo Classe A registou um crescimento global de 12.3% em 2019. O Classe A Limousine e o novo Classe B, bem como o novo CLA Coupé na Europa, contribuíram significativamente para o crescimento do segmento. Com o GLB, lançado em dezembro de 2019, a família de veículos compactos da Mercedes-Benz é agora constituída por oito modelos.

Em 2019 foram comercializadas aproximadamente 392,900 unidades do Classe C Limousine e Station (-0.9%). As vendas do Classe C Limousine cresceram particularmente na região Ásia-Pacífico, atingindo um novo record (+8.5%). Na Coreia do Sul, as entregas do Classe C Limousine tiveram um crescimento de dois dígitos. As vendas da versão longa do modelo na China aumentaram em 9% no ano passado e atingiram um novo recorde. Desde o seu lançamento de mercado em 1982, na altura sob o nome de Mercedes-Benz 190, mais de dez milhões de modelos Classe C Limousine e Station foram vendidos em todo o mundo.

No terceiro ano completo de vendas da nova geração, mais de 351,000 unidades do Classe E Limousine e Station foram entregues a clientes (-1.3 %). Metade dos modelos Classe E Limousine vendidos em todo o mundo em 2019, foi fornecida na versão longa na China. Na Coreia do Sul, as vendas anuais do Classe E Limousine atingiram o seu maior registo até à data. Na Alemanha o Classe E Estate registou um aumento de 5.0% de vendas unitárias.

A Mercedes-Benz sempre teve a ambição de construir o melhor automóvel do mundo com o Classe S. Este elevado padrão de exclusividade, combinado com uma sobriedade confiante, é muito bem recebido pelos clientes: o Classe S foi a limousine de luxo mais vendida no mundo no ano passado. Seis anos após o lançamento da atual geração do Classe S, as vendas continuaram a um nível extremamente elevado (-8.0%) com cerca de 71,700 unidades vendidas em 2019. O Mercedes-Maybach Classe S é extremamente popular. Como modelo da marca Mercedes-Maybach, trata-se de um automóvel que oferece luxo exclusivo e máximo conforto. O Mercedes-Maybach Classe S estabeleceu um novo recorde de vendas em 2019, impulsionado em particular pelo seu sucesso na China e um crescimento de dois dígitos nesse mesmo mercado. O portfolio da marca Mercedes-Maybach será alargado este ano para incluir o Mercedes-Maybach GLS (consumo de combustível em ciclo combinado: 12.0-11.7 l/100 km; emissões de CO2 em ciclo combinado: 273 266 g/km)[1].

Na Mercedes-Benz, todos os roadsters, cabriolets e coupés pertencem ao grupo designado de Dream Cars - mais de 163,600 unidades destes veículos foram entregues em todo o mundo em 2019 (-1,1%). Os principais mercados dos roadsters, cabriolets e coupés com a marca da estrela foram os EUA e a Alemanha em 2019. Os membros mais vendidos da família Dream Cars no ano passado foram o Classe C Coupé, seguido pelo CLS Coupé. O CLS Coupé foi o impulsionador destes modelos em 2019, atingindo um forte crescimento de vendas de dois dígitos em todo o mundo.

Aumento das vendas do Classe V e do Classe X em 2019

Com um aumento de 1.2% para cerca de 63,500 unidades entregues em 2019, o Classe V atingiu um novo recorde de vendas. O facelift do monovolume foi apresentado ao mundo em janeiro de 2019. A procura pelo Classe V foi particularmente elevada no ano passado na Alemanha, onde foi atingido o maior crescimento absoluto e um novo recorde de vendas. As vendas também aumentaram na China, o mercado mais importante do Classe V fora da Europa, praticamente ao mesmo nível do ano anterior. As vendas do Classe X atingiram aproximadamente as 15,300 unidades em todo o mundo em 2019. Os maiores mercados da pickup da Mercedes-Benz foram a Alemanha, o Reino Unido, a Austrália e a África do Sul – em cada um destes países foi atingido um crescimento de dois dígitos e um novo recorde de vendas unitárias.

Mercedes-AMG: o maior volume de vendas unitárias na história da empresa

A marca de veículos desportivos e de elevada performance Mercedes-AMG atingiu um novo recorde anual em 2019, com mais de 132,136 unidades vendidas e um crescimento de dois dígitos de 11.8%. A empresa sediada em Affalterbach atingiu o seu maior valor de vendas também no Reino Unido e no Japão. Os maiores mercados da Mercedes-AMG em 2019 foram os EUA, a Alemanha e o Reino Unido, seguidos pela China e Japão. O ano passado a Mercedes-AMG foi impactada pela expansão e renovação contínua do portfolio de produtos. Desta forma, também a bem-sucedida família Mercedes-AMG GT recebeu um facelift da variante de duas portas e o Mercedes-AMG GT Coupé de 4 portas foi disponibilizado em todos os mercados.

A Mercedes-AMG também lançou modelos SUV eletrificados e equipados com a tecnologia EQ Boost. O potente motor de arranque/alternador de 16 kW (22 CV) de potência alimenta o sistema elétrico de bordo de 48 V, assiste o motor de combustão com a sua função de potência suplementar a baixas rotações e assegura uma maior eficiência.

Vendas smart em 2019

Ao longo dos últimos doze meses, 116,781 clientes optaram por um smart fortwo ou smart forfour (-9.3%). As vendas da marca smart em 2019 foram influenciadas pelos fatores de ciclo de vida. No Frankfurt Motor Show de 2019, a smart apresentou os seus modelos fortwo e forfour totalmente revistos. O design progressivo foi aliado à conectividade inteligente bem como à ausência de emissões locais devido às cadeias cinemáticas elétricas a bateria. No ano de conversão para modelos smart puramente elétricos, foi atingido na Alemanha o registo máximo de vendas unitárias dos últimos 14 anos – Entre janeiro e dezembro, mais de 46,506 veículos citadinos foram entregues na Alemanha (+13.2%). Em França e Itália, as vendas cresceram relativamente ao ano anterior. Em Portugal, as entregas no total do ano atingiram um novo record (+25.0%). Nunca antes num só ano tinham sido vendidos tantos modelos smart elétricos em todo o mundo como em 2019 – mais de 18,400 unidades foram entregues no ano passado. Na Alemanha, aproximadamente um sexto dos veículos smart vendidos eram puramente elétricos. No final de março de 2019, a Daimler AG e a Zhejiang Geely Holding Group anunciaram o estabelecimento de uma parceria de 50:50 orientada para todos os mercados mundiais, para transformar o smart num ator principal no segmento de veículos eletrificados premium e inteligentes. A parceria irá produzir uma geração totalmente nova de modelos elétricos smart na China e será responsável pela distribuição internacional.

A ofensiva de modelos híbridos plug-in e modelos totalmente elétricos

Com a estratégia “Ambition 2039”, anunciada no ano passado, a divisão Mercedes-Benz Cars definiu o objetivo de criar um portfolio de novos veículos ligeiros de passageiros neutros em CO2 dentro de um período de 20 anos. Para a Europa, a empresa assume que mais de 40% dos veículos Mercedes-Benz já poderão ser entregues a clientes como xEVs (veículos híbridos plug-in e totalmente elétricos) até 2025. Até 2030, a empresa pretende que mais de metade das vendas de veículos ligeiros de passageiros em todo o mundo corresponda a veículos híbridos plug-in ou veículos totalmente elétricos.

A divisão Mercedes-Benz Cars prevê que todos os modelos totalmente elétricos representem entre 15% a 25% do total de vendas unitárias até 2025. O primeiro SUV totalmente elétrico da Mercedes-Benz, o EQC (consumo de energia elétrica em ciclo combinado: 27.0 kWh/100 km; emissões de CO2 em ciclo combinado: 0 g/km, valores provisórios)[1], foi lançado no mercado primeiro na Europa e posteriormente nos mercados da China e Ásia-Pacífico em 2019. Como próximo membro da família Mercedes EQ, este ano, o EQV (consumo de energia elétrica em ciclo combinado: 27.0 kWh/100 km; emissões de CO2 em ciclo combinado: 0 g/km, valores provisórios)[2], será o primeiro veículo monovolume de luxo totalmente elétrico da Mercedes-Benz a combinar a mobilidade sem emissões locais com uma dinâmica convincente, elevada funcionalidade e design apelativo. Além disso, o facelift da atual geração smart de cadeia cinemática totalmente elétrica já pode ser encomendado, estando o lançamento de mercado previsto para o final de janeiro de 2020. Com este passo, a smart irá completar a sua transição total para veículos sem emissões locais, como uma pioneira da mobilidade urbana.

Até ao final de 2020, um total de 5 modelos totalmente elétricos e mais de 20 variantes de modelos híbridos plug-in serão uma parte integral do portfolio de produtos global da divisão Mercedes-Benz Cars.

Vendas unitárias Mercedes-Benz Cars

 

Dezembro de 2019

Variação em %

Jan. - Dez. 2019

Variação em %

Mercedes-Benz

205.968

-0,3

2.339.562

+1,3

smart

11.181

8,6

116.781

-9,3

Mercedes-Benz Cars

217.149

0,1

2.456.343

+0,7

 

 

 

 

 

Vendas unitárias da Mercedes-Benz por região/mercado

 

 

 

 

Europa

83.222

-0,7

937.881

0,4

- Alemanha

27.981

1,6

318.353

+4,8

Ásia/Pacífico

82.679

+2,0

977.922

+3,7

- China

52.510

+5,2

693.443

+6,2

NAFTA

35.132

-6,2

372.144

-1,6

- EUA

30.294

-5,4

316.094

+0,0